A Agricultura Biológica

«A Agricultura Biológica é um sistema de produção holístico, que promove e
melhora a saúde do ecossistema agrícola, ao fomentar a biodiversidade, os ciclos
biológicos e a atividade biológica do solo. Privilegia o uso de boas práticas de
gestão da exploração agrícola, em lugar do recurso a fatores de produção externos,
tendo em conta que os sistemas de produção devem ser adaptados às condições
regionais. Isto é conseguido, sempre que possível, através do uso de métodos
culturais, biológicos e mecânicos em detrimento da utilização de materiais
sintéticos.»

- FAO/WHO, 1999

10 razões para consumir bio

1. Valor nutritivo: os alimentos de Agricultura Biológica são mais ricos em vitaminas, sais minerais, proteínas e glúcidos, proporcionando uma alimentação rica e saudável.

2. Saúde: Na Agricultura Biológica não são aplicados adubos químicos, nem se pulverizam as plantas com pesticidas de síntese, reduzindo a probabilidade de contração de patologias como o cancro, as alergias, a asma, etc.

3. Sabor: Nos solos regenerados e fertilizados organicamente, as plantas crescem saudáveis e desenvolvem os seus verdadeiros aroma, sabor, cor e textura.

4. Harmonia: Respeita-se o equilíbrio da Natureza e contribui-se para a manutenção de um ecossistema saudável. Preservam-se os espaços rurais de forma a satisfazer as gerações vindouras.

5. Comunidades Rurais: Permite e visa estimular a população rural e restitui aos agricultores a verdadeira dignidade e o respeito que lhe são merecidos. Para Portugal, é uma forma de lutar contra a desertificação do interior.

6. Água Pura: A prática desta agricultura, que não utiliza químicos de síntese nem grandes quantidades de azoto que contaminam os lençóis de água potável, é uma garantia permanente da manutenção da qualidade futura das águas.

7. Educação: A Agricultura Biológica é uma escola de Educação Ambiental e Social, introduzindo um modelo de desenvolvimento sustentável.

8. Certificação: os produtores de Agricultura Biológica são rigorosamente controlados e certificados por organismos de certificação que seguem regras internacionais reconhecidas, garantido a qualidade e precedência de todos os produtos assinalados e certificados como biológicos.

9. Emprego: Os produtores de produtos de Agricultura Biológica criam emprego de forma digna e permanente, em especial em zonas rurais desfavorecidas.

10. Biodiversidade: A diminuição da diversidade biológica é um dos principais problemas ambientais com que nos enfrentamos. A Agricultura Biológica perpetua a diversidade das sementes e das variedades locais, recusando os OGM que põem em perigo numerosas variedades de grande valor histórico e cultural.